Recentes

Remodelação e ajuste de conteúdo

construção

O site está passando por uma remodelação completa. Além do novo lay-out, estou trabalhando na adequação e organização de todo o conteúdo. Acredito que em alguns dias tudo deve estar bem legal para que possa começar a incluir novos conteúdos e projetos.

Nesse período, não deixe de me procurar por qualquer motivo.

Suporte para Tweeter

capa

Suporte para tweeter torneado em madeira maciça. Feito inicialmente para fazer conjunto com o Kit Baubo, pode ser usado em qualquer outra aplicação desde que use o mesmo tweeter.

Boas Festas !!!!

Amigos,
Paz, saúde, sabedoria, muita felicidade e um 2014 repleto de grandes realizações!!!!
Tudo de bom nessa época tão especial!!!
Receba ainda o meu muito obrigado por me aturarem com um tema tão louco mas fascinante como o desenvolvimento de caixas acústicas.
merry_christmas_card

Base para amplificador (Amplifier Stands)

Sempre tive vontade de colocar a minha eletrônica no chão, acho que tem um apelo  visual arrebatador e de quebra traz uma facilidade absurda no manuseio dos equipamentos, na troca de componentes para testes e etc…

Por melhor que seja o rack, sempre é muito chato tirar e colocar um novo aparelho. No mercado “audiófilo” uma simples base como essa pode chegar a custar mais de USD 3.000,00 e por isso, nem perdi tempo pesquisando ou tentando achar um fabricante mais acessível, parti logo para o que mais gosto de fazer:

Juntei uns cacos, meti cola branca, um pouco de arte para ao final tentar algo bem interessante que pudesse ser jogado no ambiente.

Queria fazer algo bem claro e sempre acho muito bonito o marfim e gostei muito do resultado. Fiz 2 modelos, uma base bem parrudona toda amortecida e com altíssima tecnologia ( da NASA heheh ) para colocar o amplificador. Fiz também uma segunda, um pouco menor e mais simples, apenas com 4 folhas de MDF de 18mm coladas, essa para colocar o player.

Espero que gostem!!!

IMG_0678

IMG_0524 IMG_0523 IMG_0525 IMG_0528 IMG_0613 IMG_0624 IMG_0629 IMG_0618 IMG_0620 IMG_0671 IMG_0672 IMG_0676 IMG_0677 IMG_0685 IMG_0684 IMG_0683

Impedância nominal de uma caixa acústica

Como esse é um tema sempre de muita resistência, vou falar umas “abobrinhas” para melhorar o entendimento.

Primeiro devemos entender que a impedância de uma caixa acústica varia com a frequência e isso pode ser uma pegadinha extremamente perigosa dependendo da caixa e independente do que consideramos como impedância nominal, ou seja, aquele valor que nos referimos quando perguntamos se a caixa tem 4, 8 ou 16ohms por exemplo...

Vejam o gráfico abaixo da B&W 602, uma caixa vendida como sendo 8ohms.

1123

De onde saiu esse maldito 8ohms???

Eu não sei e como ela tem muitas no mercado, reparem que ela fica o tempo bem abaixo dos 8ohms.

Isso dito, nos resta uma grande questão:  Como definir "nominalmente" o tal valor, sem usar textos que só Deus sabe de onde vieram?

Uma busca mais atenta sobre o tema e vamos descobrir que por convenção devemos (?) usar o menor valor imediatamente depois do grande pico de ressonância da resposta, como mostro abaixo que nesse exemplo seria de 8ohms. (reparem o pontilhado do Nominal Z)

nominalz

Caramba, mas até quando temos regras, temos mais perigos...pois ao traçar isso como definição nada impede de ter uma curva descendo a valores inferiores ao "nominal" em outras regiões do gráfico.

Pela regra acima esse gráfico a seguir deixaria a impedância nominal em 5ohms, mas reparem que ela desce abaixo dos 4 logo depois e isso é mais comum do que se imagina. 

Crossover feito por formulas sem equipamentos adequados (em projetos e medições) pode deixar vales assustadoramente perigosos mesmo com componentes de alto valor nominal.

Mas pera lá, como é definido esse tal 8ohms do alto-falante mesmo? hehehe

500x1000px-LL-c12855be_812Emofig1

Abaixo uma segunda curva com esse mesmo tipo de situação mas que vamos supor um tipo extremamente perigoso de situação.

Reparem que essa curva pelas regras seria “nominal” em algo bem próximo a 8ohms no vale por volta dos 250hz.

Agora imagine você tendo que sonorizar um grande ambiente, possui um belíssimo power que segura 2ohms de carga e quer colocar 4 caixas ligadas em paralelo.  Na teoria seriam os tais 2 ohms que o power foi projetado para trabalhar.

Acontece que um olhar mais atento no revelará que em 1049Hz a curva desce em 6ohms e com isso, ao ligar 4 caixas teríamos 1,5ohms e o risco de acabar com a festa passa a ser simplesmente irremediável e um técnico só deve estar disponível para olhar, lá pela segunda-feira.. rs

IMAGE4 2

Isso dito, segue abaixo o gráfico das Baubos (uma caixa DIY de minha autoria) que apresenta uma curva maravilhosa para ser empurrada por qualquer amplificador minimamente decente, já que é relativamente plana e com pouca variação.

E baseado no que falei não seria errado afirmar que é uma caixa com impedância nominal de 6ohms, mesmo usando apenas componentes “nominais” de 4ohms nessa versão do crossover.

baubotr

Que rolo hein… rs

Brazuca Power Cable

 

Outro dia alguém perguntou sobre um bom cabo de força com plugues nacionais e passando pela Leroy vi um baita plugue de 20A fabricado pela Schneider (http://www.schneider-electric.com) que acabei não resistindo, já que preciso de uma régua e vou aproveitar para brincar com isso. Espero que gostem!

DSC_3889

Nem preciso falar que o nome é apenas uma divertida brincadeira e a ideia é apenas me divertir com o que mais gosto, que são as aventuras DIY. :)

DSC_3855DSC_3859DSC_3857

Material em mãos, fortuna de R$ 16,00 no plugue e R$ 15,00 em 12 metros de 2,5mm Branco do tipo TFHE ( True Fodis Hi End ) :)

De minha parte o prazer vem do delicioso sabor de sair do óbvio com algum trabalho artesanal que tanto gosto.

Vejam por exemplo a "geometria" milenar, são 6 pernas de 2,5mm que cruzam entre si em uma malha redonda, tornando livre por natureza de qualquer interferência, depois junto duas penas em cada linha (neutro, fase e terra) e pronto. Como acabamento final, usei um Sleeve ( http://www.dinnil.com.br/ ou procure por malha náutica no google) que deu ao conjunto uma bela aparência.

DSC_3865DSC_3876DSC_3884

Brincadeiras a parte, a trança ficou linda, super maleável e imponente.

Tweeter Snake 4202

O Snake 4202 é um tweeter nacional que sempre tive muita curiosidade em testar. Sempre li muito elogios e finalmente tive a oportunidade de ter em mãos.

Como é um “super” tweeter, ele acorda bem alto e por isso o recomendável é que entre como complemento ou mesmo em uma 3 vias. No meu entender pode ser o casamento perfeito em algumas caixas vintages nacionais.

Por sua altíssima sensibilidade, um L-Pad para atenuar é praticamente obrigatório. :)
A parte ruim é que como não é mais fabricado, não é um item dos mais fácies de achar. Mas certamente que vale a pena, construção robusta e muito boa além de uma curva de resposta absolutamente boa.

DSC_3848
DSC_3851 DSC_3852 fr

Caixa Acústica – Reflexões curiosas sobre o desenvolvimento…

reflex

Esse certamente é um dos posts mais bizarros que escrevi nesse espaço e antes que algum engraçadinho de plantão pergunte se bebo ou uso drogas, afirmo categoricamente que não faço uso de qualquer uma dessas opções. rsrs

Super Tweeter Pioneer TS-B400PRO

fr pioneer DSC_1795 DSC_1797

Vez por outra algum amigo deixa comigo um componente para medir, mas esse foi diferente pois eu fiquei curioso e pedi emprestado. Vai que é agradável e tem bons dados.

DAD Nahor - A exuberância do Ribbon

nah

Certo dia recebo um e-mail de um amigo de longa data que tinha guardado há muito tempo um par de  tweeters Ribbons usados e gostaria de ter em algum projeto funcionando.

Base para um DAC…

BaseDac

No universo de alta performance é muito comum ver aparelhos repousando sobre lindas bases, algumas desenvolvidas com componentes para lá de exotéricos e de custos bem alto.

Suporte do tweeter– Sugestão simples e elegante

SuporteTweeter

Vez por outra desenvolvo alguma caixa cujo tweeter tenho que colocar no topo e toda solução que eu considerei ideal dependeu obrigatoriamente de algum processo envolvendo torno e isso é um complicador muito grande.

Cool Woodem cPA – Um gabinete para o PC

cpa2

A muito tempo que uso o PC como fonte de música, mas colocar um Note toda hora no rack e ficar espetando cabos nunca foi uma solução das mais elegantes.

Mundo Virtual – Uma estranha dependência real

Antes quando o telefone ficava mudo, era simples recorrer a alternativas como um simples orelhão.

Mas fiquei 15 dias sem acesso a internet por conta de um inexplicável problema por parte da operadora e minha vida virou um caos.  Descobri da pior forma, que mesmo tentando não estar dependente da WEB a coisa não é tão simples… ficou bem complicado por aqui.

Enfim, postando isso só para informar que comecei a botar todos os e e-mails em dia e todos os tipos de contatos pelo site.

Vamos que vamos…

MiniSpeaker–O desafio de algo pequeno que soe como grande

mini

Eu sempre faço caixas acústicas e isso todos sabem, só que geralmente são caixas bem grandes.

Um amigo tem um HT e fica me perturbando por uma book bem pequena para usar em um set 5.1... meu filho me perturba para colocar uma caixa DIY no micro e minha mulher, quer ouvir rádio na varanda com uma caixinha bem pequena e bonita.  Não que ela mande, mas os "argumentos" dela sempre são mais convincentes. rsrsrs

Altec 604E – Uma grande obra que resiste ao tempo

259513_336083646475898_458273426_o259712_336083879809208_839005159_o288836_336083739809222_1518630465_o322918_336083796475883_1855847726_o620332_336083836475879_1309188006_o
Medição preliminar para ver se está tudo ok. Tweeter aparentemente acorda em 1.5khz e vai chorando a pouco mais de 11khz. Achei meio decepcionante a resposta das altas, que se por um lado não compromete certamente perde para aquela magia das lindas extensões dos tweeters modernos...